quinta-feira, 29 de maio de 2014

O consumismo e minha utopia.

Eu acredito em utopias. Elas norteiam minha vida, pois me fazem acreditar que talvez valha a pena agir positivamente. Talvez o que seja uma  utopia para mim, será perfeitamente possível no tempo dos meus filhos ou dos meus netos.

Recentemente, escrevi um texto para o Atitude Terra. No texto, falo sobre 10 dicas que podemos tentar aplicar em nossas vidas para minimizar ou até elimininar o consumismo. Fiquei surpresa com o sucesso do texto e fiquei muito feliz em ver que tem tanta gente que já fez essa reflexão. Agora é hora de todos nós tentarmos eliminar o consumismo de nossas vidas!



Manifestar-se contra um modelo vigente de comportamento é muito difícil. Outro dia eu estava navegando pelo Youtube e notei uma enorme quantidade de vídeos de meninas que fazem "tours" pelos seus quartos. Muitos desses tours envolvem passeios por closets entulhados de roupas ou por penteadeiras recheadas de maquiagens. As telespectadoras, principalmente adolescentes, ficam encantadas com esse modelo de acumulação e querem reproduzi-lo em casa. É difícil falar em mudança de comportamento quando muita gente está agindo dessa maneira. Como diz o velho clichê, é como remar contra a maré.

Acontece que eu não vou desistir facilmente. Vou continuar abordando esse tema em todas as plataformas onde escrevo textos. O consumismo pressiona a indústria a produzir mais. E dessa maneira pressiona a exploração de recursos naturais. E gera mais resídulos durante a produção e no descarte feito pelo consumidor final. 

Nem preciso concluir que esse modelo enriquece poucos e empobrece muitos. E as vítimas do consumismo quase sempre são as mulheres. As grandes coorporações ganham dinheiro nos fazendo sentir-se inadequadas, feias e fora dos padrões de beleza vigentes (ou seja, padrão eurocêntrico). 

O Rodrigo e eu falamos muito sobre mudanças climáticas no contexto científico, o que é muitíssimo importante, para alertar a todos os leitores contra o discurso pseudocientífico. No entanto, eu também quero falar sobre as formas de ajudar o planeta. E quase como uma epifania, a cada dia mais percebo que minhas lutas estão relacionadas umas com as outras =).

Para alguns, esse discurso parece datado ou sem importância. Para outros, soa exagerado e apocalípitico. Eu percebo que o consumismo atingiu proporções tão grandes em nossa sociedade que as pessoas procuram desculpas para justificar esse comportamento ou para dizer que ele não causa nenhum impacto ao ambiente. Mentira! Observe o seu lixo reciclável e veja a quantidade de embalagens descartadas. De quantos daqueles produtos você realmente precisava? Vá até o seu guarda-roupa e observe: não tem um monte de coisas encostadas?

Como disse no Atitude Terra, estou me esforçando muito para cortar o consumismo de minha vida. É um esforço difícil e que certamente será ridicularizado por muita gente. Outros inclusive apontarão para mim assim que eu comprar alguma coisa que julgarem inútil. Só que eu acredito no que estou fazendo, acredito muito no meu esforço. Eu tenho certeza que um comportamento ambientalmente e financeiramente mais responsável será a norma no futuro. Eu tenho muito o que aprender sobre isso e fico imensamente feliz em poder compartilhar um pouco de minhas experiências, pois dessa forma eu aprendo cada vez mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário