quinta-feira, 27 de março de 2014

Mansplaining e Gaslighting

Todos os dias acordo com o mantra:

Não arrume discussão na internet
Não arrume discussão na internet
Não arrume discussão na internet

Mas não adianta. É o mantra mais não-seguido do mundo. Tal qual a peixinha Dori, esqueço que prometi isso. A discussão do dia ocorreu no Twitter. Um cara que sigo dizia com um certo tom de indignação que a frase "nossa, ficou bom. já pode casar" não é sexista. Argumentei que era sexista sim, porque é normalmente dirigida para mulheres.

Ele então disse que já ouviu o "elogio" muitas vezes, quando faz algum prato delicioso. Eu reafirmei que na maioria das vezes, a frase é dirigida para mulheres. E lembrei o sujeito que essa frase reforça nossa idéia de servir, de ficar na cozinha, reforça nosso papel de house woman. Lembrei o cidadão que ainda hoje as tarefas domésticas não são igualmente divididas na maioria dos lares.

O moço, que por sinal é muito educado, reconheceu o machismo na sociedade mas ainda considera a frase bobinha. Chegou a comparar a frase com a clássica dos churrascos aos domingos: pavê ou 'pacumê'. Lembrei que o diabo mora nos detalhes e que a frase tem evidente cunho sexista, já que na maioria das vezes é dirigida para as mulheres.

O moço então disse que não passava de uma neurose. Comentei com ele que sempre somos neuróticas ou histéricas. A partir deste ponto da discussão, os tweets foram:



Repare no tweet maior: se já ouviu tanto isto, talvez em algum momento deve ter exagerado, não? Ou você estava sempre certa?

Bingo. 

Mais uma do patriarcado. O mansplaining e o gaslighting, conceitos que sempre se misturam. Essas duas formas de abuso mental misturam-se e muitas vezes quem pratica age com tanta naturalidade que não percebe nem que está desrespeitando.

Muitas vezes, os homens que praticam mansplaining e gaslighting nem se consideram machistas. O mansplaining é quando um homem, do alto do seu privilégio, quer explicar para a mulher quando ela tem o direito de se sentir oprimida ou não. Quando o moço aí acima disse que "é apenas uma frase boba", ele está me dizendo que eu não tenho o direito de me sentir oprimida por essa frase.

O gaslighting é uma forma de abuso ainda pior, já que o objetivo do abusador e fazer a vítima enlouquecer. O termo vem de um filme da década de 40, que tem como protagonista a lendária Ingrid Bergman. No filme, um marido tenta convencer a própria mulher e conhecidos que a mulher é louca, manipulando elementos do cotidiano.

Sabe aquele cara que agride a mulher fisicamente e quer convencê-la de que ela mereceu aquilo? Ou quer convencer que não houve agressão, que tudo foi um mal entendido? Sabe quando uma mulher denuncia que foi vítima de estupro, mas ninguem acredita nelas porque o agressor é um cara poderoso/renomado? Ou quando diz que "foi sexo consensual, a mulher é que não lembra"? Foi o que aconteceu com essas oficiais da Marinha dos Estados Unidos. Depois de denunciarem violência sexual, elas foram diagnosticadas com distúrbios psiquiátricos. Aqui no Brasil, lembro do caso do médico Roger Abdelmassih, foragido da justiça, procurado pela Interpol. Ele abusou de várias pacientes de sua clínica de reprodução humana. Além dos abusos, foram encontradas diversas irregularidades na clínica. Lembro que na época em que os abusos foram denunciados, sugeriram que as vítimas é que seduziram o médico, sugeriram que era efeito da anestesia, sugeriram que as vítimas queriam se vingar porque o tratamento não deu certo, etc. Demorou até que os testemunhos dessas mulheres fossem de fato ouvidos e respeitados. Isso é gaslighting.

Muitos homens não se consideram machistas. Mas infelizmente, são. São porque nossa sociedade é machista. Por mais que vocês tenham sido criados em um lar progressista, infelizmente a escola, os amigos, algum parente, etc pode ter exercido algum tipo de influência em sua criação que os fazem ser um pouco machistas. Estamos inseridos dentro de um contexto cultural que influencia nosso caráter. Acreditar que não existe machismo, racismo, homofobia ou transfobia é silenciar as vítimas. Temos que olhar para dentro de nós mesmos, reconhecermos nossos privilégios e nossos erros e pecados.

Nos deram espelhos e vimos um mundo doente. Índios - Legião Urbana.



5 comentários:

  1. Ótimo texto, Samantha! Ouvi essa expressão, gaslighting, pela primeira vez hoje e pesquisando caí aqui. Que troço doido e doente.
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! :)
      E a gente lida com isso sempre, né? Infelizmente. Abraços! :*

      Excluir
  2. Amigos, tem como denunciar uma pessoa por praticar gaslightng? Meu esposo usa essa técnica descaradamente comigo. E já ensinou o sobrinho de 13 anos a usa-la com a própria mãe, um absurdo isso! Na ocasião, ela chegou a verbalizar q achava que não estava bem da cabeça! O caso é que isso atrapalha meus afazerem diários, pois, embora eu já saiba que ele faz isso comigo quase sempre, ele tem pegado pesado nas práticas. De inicio, ele sumia com objetos meus e se divertia em vêr eu procura-los até cansar! Os mesmos nunca apareciam! Agora, já diz que falei coisa que eu não disse, como na ultima ocasião, do nada queria q eu confessa-se ter dito o q eu não disse! E ainda falou p familia dele q eu tinha falado, o q eu não falei ( me acusou de ter ameaçado ele de morte, mas eu sempre fui pacífica, e a família dele não acreditou nisso). Então, ele vem aumentando a pressão sobre mim. Tenho como denuncia-lo a policia? Porém, não tenho como provar isso! O que fazer para me livrar dessa situação, pois tenho uma criança de 7 anos q precisa de mim! Não sei o que fazer! Tenho medo que ele mesmo fique perturbado com as próprias atitudes! Alguém poderia me ajudar nisso!? Obrigada.

    ResponderExcluir