segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Falta sensibilidade aí do alto do seu privilégio

Algumas semanas atrás li um post que não acreditei:


Até aí tudo bem, clássico mimimi de classe média que todo mundo já cansou de ouvir. O que me chamou a atenção foi o post que veio logo em seguida:


Falta sensibilidade aí do alto do seu privilégio, hein minha filha? Quer dizer, quando o dinheiro é tirado do bolso dela pra beneficiar os outros é errado e é sustentar vagabundo. Mas quando o dinheiro sai do bolso dos outros pra pagar a educação dela e das irmãs é certo e é só alegria.

Salvar o Citibank pode. Bolsa família não pode. Salvar a empresa do Eike Batista pode. Cotas pra negros não pode. Por que quando o governo salva o Citibank da falência as pessoas no máximo balançam as cabeças em desaprovacao. Mas quando o governo dá benefícios pra pobre os braços vão pro céu e o circo pega fogo. Então por quê? Por quê? Por quê as pessoas não são tão vocais em mostrar seu descontentamento igualmente em ambas situações? Por que eu vejo tanta gente escrevendo "bolsa esmola" e eu não vejo ninguém escrevendo que o holerite tá pequeno por causa do programa "salve ricaço"? Não estou dizendo que é errado manter uma universidade pública ou que é errado salvar uma empresa da falência, muito pelo contrário. Minha única crítica é a falta de sensibilidade por parte dos privilegiados em relação a questões sociais.

Daí eles vão dizer que as irmãs privilégio aqui estudaram e se esforçaram muito para passar na USP, enquanto esse povo que recebe benefícios do governo ganha tudo de mão beijada. A questão sempre se resume ao mérito. OK, esse é UM ponto de vista. Mas como se explica o fato de que a maioria dos estudantes de universidade pública vêm de famílias ricas? Porque se mérito fosse a única variável aqui, a população de estudantes universitários deveria ser uma amostra da população do Brasil.

É por isso que a gente escreve nesse blog. É pra tentar abrir os olhos de gente que é privilegiada e não percebe, gente que só vê o próprio umbigo, gente que pensa que tirar um pouquinho do rico pra dar pro pobre é comunismo e é errado. Mas tirar do pobre pra dar pro rico é normal e é correto.

Talvez você aí que é rico não deva colocar seu filhos nas melhores escolas e cursinhos. Você batalhou muito na vida pra ser rico e você não quer que seus filhos sejam folgados que ganham tudo de mão beijada. Afinal, o que eles fizeram pra merecer esse privilégio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário